Sítio Invisível
Ver
Eixos
Estações
Gabinetes
1
RESERVATÓRIO
2
CASA MARTA ORTIGÃO SAMPAIO
3
CASA TAIT
4
EXTENSÃO DO ROMANTISMO
5
ENTRE QUINTAS
6
BANCO DE MATERIAIS
7
RIO DA VILA
8
CASA DOS 24
9
ARQUEOSSÍTIO
10
CASA GUERRA JUNQUEIRO
11
EXTENSÃO DO DOURO
12
CASA DO INFANTE
13
BIBLIOTECA SONORA
14
ATELIÊ ANTÓNIO CARNEIRO
15
EXTENSÃO DA INDÚSTRIA
16
EXTENSÃO MATADOURO
17
BONJÓIA EXTENSÃO DA NATUREZA
Eixos
Estações
Gabinetes
Som
Menu
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 RESERVATÓRIO CASA MARTA ORTIGÃO SAMPAIO ENTRE QUINTAS CASA TAIT EXTENSÃO DO ROMANTISMO BANCO DE MATERIAIS RIO DA VILA CASA DOS 24 CASA DO INFANTE EXTENSÃO DO DOURO CASA GUERRA JUNQUEIRO ARQUEOSSÍTIO BIBLIOTECA SONORA (BPMP) ATELIÊ ANTÓNIO CARNEIRO BONJÓIA EXTENSÃO DA NATUREZA EXTENSÃO DA INDÚSTRIA MATADOURO CASA TAIT GABINETE ATMOSFÉRICO CASA GUERRA JUNQUEIRO GABINETE DE DESENHO CASA DO INFANTE GABINETE DO TEMPO BIBLIOTECA SONORA (BPMP) GABINETE DE SOM BANCO DE MATERIAIS TRIPLEX BMAG GABINETE GRÁFICO

Exposição

Reservatório

1 Reservatório

Estação mais ocidental no mapa do Porto, edifício branco, recentemente desenterrado localizado no Parque da Pasteleira foi em tempos um verdadeiro reservatório de água. É agora um reservatório vivo dos fragmentos trazidos pelas mãos dos arqueólogos ao longo das escavações e que testemunham a invenção da cidade do Porto.

Rádio Estação

Rádio Estação na Biblioteca Popular de Pedro Ivo
—em captação

SEG—SEX 14H—18H, até 20 AGO

Biblioteca Popular de Pedro Ivo — Praça do Marquês

Depois de um primeiro momento na conhecida Biblioteca do Marquês, constituindo-se como uma rádio de transmissão ou uma pequena biblioteca sonora ao ar livre, o modo nómada da Rádio Estação reativa-se para um momento de captação. Todas as tardes de segunda a sexta, estaremos à escuta, gravando e registando os ecos e as memórias da cidade de quem por lá passa.

Oficina

Desacordes e remisturas: fanzines inflamáveis
Com Amanda Copstein

SÁB 7 AGO 10H—17H

Biblioteca Municipal Almeida Garrett — Gabinete Gráfico

Partindo do extenso material recolhido para o projeto Materiais Inflamáveis, a oficina desafia a recriar um novo fanzine usando a fotocópia, a impressão e a colagem como técnicas de reescrita, procurar-se-á desafinar o arquivo exposto num novo objeto.

  • Exposição

    Reservatório

    1 Reservatório

    Estação mais ocidental no mapa do Porto, edifício branco, recentemente desenterrado localizado no Parque da Pasteleira foi em tempos um verdadeiro reservatório de água. É agora um reservatório vivo dos fragmentos trazidos pelas mãos dos arqueólogos ao longo das escavações e que testemunham a invenção da cidade do Porto.

    Ver mais
  • Rádio Estação

    Rádio Estação na Biblioteca Popular de Pedro Ivo
    —em captação

    SEG—SEX 14H—18H, até 20 AGO

    Biblioteca Popular de Pedro Ivo — Praça do Marquês

    Depois de um primeiro momento na conhecida Biblioteca do Marquês, constituindo-se como uma rádio de transmissão ou uma pequena biblioteca sonora ao ar livre, o modo nómada da Rádio Estação reativa-se para um momento de captação. Todas as tardes de segunda a sexta, estaremos à escuta, gravando e registando os ecos e as memórias da cidade de quem por lá passa.

    Ver mais
  • Oficina

    Desacordes e remisturas: fanzines inflamáveis
    Com Amanda Copstein

    SÁB 7 AGO 10H—17H

    Biblioteca Municipal Almeida Garrett — Gabinete Gráfico

    Partindo do extenso material recolhido para o projeto Materiais Inflamáveis, a oficina desafia a recriar um novo fanzine usando a fotocópia, a impressão e a colagem como técnicas de reescrita, procurar-se-á desafinar o arquivo exposto num novo objeto.

    Ver mais
Saber mais

Investigar a persistência do espírito romântico no mundo contemporâneo. O Porto é fortemente marcado por ele e é onde melhor e mais duradouramente se exprime.

Evitando uma visão histoiricista, procura-se compreender esta linhagem e estabelecer um olhar sensível sobre esta corrente e o que é o romantismo no mundo atual.

Saber mais

Mapeia os lugares da água — reservatórios, cursos de água subterrâneos ou a céu aberto, fontes e bebedouros.

Sondamos através da medida do corpo os caminhos da sede, reinventando a nossa relação de desejo com a cidade.

Saber mais

Entre o Reservatório e o Matadouro, passando pelo Arqueossítio, no coração da Sé, descreve-se um eixo que reativa um rasto de memória, composto por vestígios e gestos.

É na sondagem do solo, nessa busca em profundidade, que vemos em negativo a estratigrafia do tempo.

Saber mais

Os parques e jardins que recortam o MdC estendem-se de poente a nascente em geometria e escala variáveis por toda a cidade, constituindo um território dentro do território.

É o espaço privilegiado para pensar e ensaiar as práticas que podem ajudar a resgatar a diversidade do mundo natural.

Saber mais

O seu ponto de emissão localiza-se na Biblioteca Sonora, situada na Biblioteca Pública Municipal do Porto que irradia todas as estações do MdC e o espaço urbano entre elas.

Trazemos o som e a experiência da escuta que atravessa as estações e as exposições e se manifesta num projeto de uma rádio em abismo.

Consubstancia-se na criação de um programa de colaborações com poetas, contadores de histórias, compositores, designers de som e músicos oriundos da eletroacústica, para a produção de narrativas, composições e paisagens sonoras originais, inspiradas ou especificamente concebidas para e a partir das várias estações e exposições do MdC e o espaço urbano entre elas.