Sítio Invisível
Ver
Eixos
Estações
Gabinetes
1
RESERVATÓRIO
2
CASA MARTA ORTIGÃO SAMPAIO
3
CASA TAIT
4
EXTENSÃO DO ROMANTISMO
5
ENTRE QUINTAS
6
PALACETE DOS VISCONDES DE BALSEMÃO | BANCO DE MATERIAIS
7
RIO DA VILA — em construção
8
CASA DOS 24 — a abrir
9
ARQUEOSSÍTIO
10
CASA GUERRA JUNQUEIRO
11
EXTENSÃO DO DOURO
12
CASA DO INFANTE
13
BIBLIOTECA SONORA
14
ATELIÊ ANTÓNIO CARNEIRO — a abrir
15
EXTENSÃO DA INDÚSTRIA — em construção
16
BONJÓIA EXTENSÃO DA NATUREZA — em construção
Eixos
Estações
Gabinetes
Menu
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 RESERVATÓRIO CASA MARTA ORTIGÃO SAMPAIO ENTRE QUINTAS CASA TAIT EXTENSÃO DO ROMANTISMO PALACETE DOS VISCONDES DE BALSEMÃO BANCO DE MATERIAIS RIO DA VILA CASA DOS 24 CASA DO INFANTE EXTENSÃO DO DOURO CASA GUERRA JUNQUEIRO ARQUEOSSÍTIO BIBLIOTECA SONORA (BPMP) ATELIÊ ANTÓNIO CARNEIRO BONJÓIA EXTENSÃO DA NATUREZA EXTENSÃO DA INDÚSTRIA BIBLIOTECA MUNICIPAL ALMEIDA GARRETT CASA TAIT GABINETE ATMOSFÉRICO CASA GUERRA JUNQUEIRO GABINETE DE DESENHO CASA DO INFANTE GABINETE DO TEMPO BIBLIOTECA SONORA (BPMP) GABINETE DE SOM PALACETE DOS VISCONDES DE BALSEMÃO BANCO DE MATERIAIS TRIPLEX BIBLIOTECA MUNICIPAL ALMEIDA GARRETT GABINETE GRÁFICO

DIÁLOGOS ÍMPARES

DIÁLOGOS ÍMPARES #18 — AS TRÊS PAISAGENS
com Laura Castro

7 DEZ 2022 18H30

4 EXTENSÃO DO ROMANTISMO

A paisagem no quadro da cultura ocidental, entre valorização, desvalorização e revalorização. Paisagem como género, função de ativismo e opção museográfica e patrimonial.

O pianista Vasco Dantas Rocha encerra o ciclo com chave de ouro, e é caracterizado pela crítica desta forma: “Pianista raro pela sua grande generosidade e força emotiva, Vasco Dantas caracteriza-se pela intensidade e doçura simultaneamente consignadas nas suas interpretações” © Jornal Düren, Alemanha. Será apresentado um repertório de sua livre eleição, que provocará o espanto e deslumbramento no público presente, marca de excelência desta programação, com Fados ao piano de Rey Colaço, entre outras obras de Schumann e transcrições para piano de Carl Reinecke.

Partido do universo poético de Manuel Gusmão, este recital colocará em diálogo o texto e a música de compositores como Tarrega e António Pinho Vargas. Isaque Ferreira selecionou textos que irá declamar, e os músicos Francisco Berény e Álvaro Teixeira Lopes assumem a seleção e interpretação das obras musicais, tendo como inspiração da exposição Manuel Gusmão — Escrevo para um amigo que virá.

Saber mais

Investigar a persistência do espírito romântico no mundo contemporâneo. O Porto é fortemente marcado por ele e é onde melhor e mais duradouramente se exprime.

Evitando uma visão historicista, procura-se compreender esta linhagem e estabelecer um olhar sensível sobre esta corrente e o que é o romantismo no mundo atual.

Saber mais

Mapeia os lugares da água — reservatórios, cursos de água subterrâneos ou a céu aberto, fontes e bebedouros.

Sondamos através da medida do corpo os caminhos da sede, reinventando a nossa relação de desejo com a cidade.

Saber mais

Entre o Reservatório e a Bonjóia Extensão da Natureza, passando pelo Arqueossítio, no coração da Sé, descreve-se um eixo que reativa um rasto de memória, composto por vestígios e gestos.

É na sondagem do solo, nessa busca em profundidade, que vemos em negativo a estratigrafia do tempo.

Saber mais

Os parques e jardins que recortam o Museu da Cidade estendem-se de poente a nascente em geometria e escala variáveis por toda a cidade, constituindo um território dentro do território.

É o espaço privilegiado para pensar e ensaiar as práticas que podem ajudar a resgatar a diversidade do mundo natural.

Saber mais

O seu ponto de emissão localiza-se na Biblioteca Sonora, situada na Biblioteca Pública Municipal do Porto que irradia todas as estações do Museu da Cidade e o espaço urbano entre elas.

Trazemos o som e a experiência da escuta que atravessa as estações e as exposições e se manifesta num projeto de uma rádio em abismo.

Consubstancia-se na criação de um programa de colaborações com poetas, contadores de histórias, compositores, designers de som e músicos oriundos da eletroacústica, para a produção de narrativas, composições e paisagens sonoras originais, inspiradas ou especificamente concebidas para e a partir das várias estações e exposições do Museu da Cidade e o espaço público envolvente.

A Rádio Estação é uma das suas principais manifestações.