Avançar

1
RESERVATÓRIO
2
CASA MARTA ORTIGÃO SAMPAIO
3
CASA TAIT
4
EXTENSÃO DO ROMANTISMO
5
ENTRE QUINTAS
6
BANCO DE MATERIAIS
7
RIO DA VILA
8
CASA DOS 24
9
ARQUEOSSÍTIO
10
CASA GUERRA JUNQUEIRO
11
EXTENSÃO DO DOURO
12
CASA DO INFANTE
13
BIBLIOTECA SONORA
14
ATELIÊ ANTÓNIO CARNEIRO
15
EXTENSÃO DA INDÚSTRIA
16
EXTENSÃO MATADOURO
17
BONJÓIA EXTENSÃO DA NATUREZA

CASA TAIT

1
RESERVATÓRIO
2
CASA MARTA ORTIGÃO SAMPAIO
3
CASA TAIT
4
EXTENSÃO DO ROMANTISMO
5
ENTRE QUINTAS
6
BANCO DE MATERIAIS
7
RIO DA VILA
8
CASA DOS 24
9
ARQUEOSSÍTIO
10
CASA GUERRA JUNQUEIRO
11
EXTENSÃO DO DOURO
12
CASA DO INFANTE
13
BIBLIOTECA SONORA
14
ATELIÊ ANTÓNIO CARNEIRO
15
EXTENSÃO DA INDÚSTRIA
16
EXTENSÃO MATADOURO
17
BONJÓIA EXTENSÃO DA NATUREZA

CASA TAIT

A Casa Tait, também conhecida como Quinta do Meio e reabilitada em 2017, está situada numa extensa área verde ajardinada. Antiga casa de residência conserva aspetos da vida da comunidade britânica abastada, que habitou o bairro ocidental da cidade durante o final do século XIX. Protegida por altos muros e acessível através de uma estreita viela, ou pelos jardins do Palácio de Cristal, a estação 3 do Museu da Cidade abre janelas sobre os jardins, uma pequena mata e uma panorâmica no sentido da barra do rio Douro.

Depois de ter sido residência de várias famílias inglesas, a casa foi adquirida em 1900 por William Chester Tait, a quem se deve o seu nome atual. William Tait, negociante ligado ao vinho do Porto, era também estudioso da fauna e da flora, escreveu The Birds of Portugal (1924), tendo, na época, uma excecional coleção de ovos de pássaros. Consta que terá introduzido em Portugal algumas espécies vegetais, como também registam as trocas de correspondência com o naturalista Charles Darwin. A sucessora Muriel Tait vendeu a propriedade ao município portuense, com o intuito de a transformar num “espaço verde público”.

A Casa Tait amplia hoje a sua vocação original de espaço verde de refúgio à vida citadina para espaço de trabalho e encontro, entre as atividades que compõem a programação do Museu da Cidade. É ainda lugar privilegiado para residências artísticas, na relação com o espaço Entre Quintas.

Esta estação é o centro de produção e transmissão do MdC, mais conhecido como Gabinete Atmosférico, canal de relação com os públicos onde se fazem os registos de vídeo e os streamings.

Nesta estação cruzam-se o eixo romantismo, potenciado ainda pela proximidade com a Extensão do Romantismo, o eixo sonoro e o eixo natureza, considerando as coleções de rosas, camélias e, na mata, uma magnólia de flores brancas grandes [magnolia grandiflora] e o majestoso Tulipeiro da Virgínia  [liriodendrum tulipifera], classificado como de interesse público desde 1950.

 

Imagens—Atlas: António Alves (MdC).

Bilhetes

Estação de trabalho.
Acesso livre aos jardins, excepto quando há realização de atividade que envolva bilheteira.

HORÁRIO

Segunda—Sexta
9H—19H30

Encerra às segundas e dias feriados.

Endereço

Rua de Entre-Quintas, 219
4050-240 Porto
GPS: 41.147836, -8.628640
Localização

Autocarro

1M, 200, 201, 207, 208, 302, 303, 501, 507, 601, ZM, 12M, 13M
Circular Massarelos – Carmo

Estacionamento

Palácio de Cristal

Jardins

CASA TAIT

Eixos

SONORO

NATUREZA

ROMANTISMO