Voltar

Sonda #8 Leixões: espaço temporal

12
CASA DO INFANTE

Planta do Porto de Leixões, indicando a tinta carmim, as avarias causadas nos molhes pelos temporais de janeiro e fevereiro de 1912. (Arquivo APDL; Imagem Museu da Cidade)

Quando as violentas tempestades de Janeiro e Fevereiro de 1912 destruíram parte dos molhes, Leixões era só um porto de abrigo para os barcos que esperavam travessia segura da Barra do Douro. A partir deste episódio, falaremos das mudanças da condição urbana produzidas pela passagem da função portuária para fora dos limites da cidade canónica.

 

Ivo Poças Martins (Porto, 1980) é arquiteto com uma prática que se expandiu para diversas áreas: projeto de arquitetura, desenho, escrita, cenografia e projeto expositivo, curadoria, investigação académica, cartografia e design de objetos. Licenciado em Arquitetura pela Faculdade de Arquitetura da Universidade do Porto em 2005, desenvolve atualmente a sua tese de Doutoramento no Lab2PT da Escola de Arquitetura, Arte e Design da Universidade do Minho, com uma bolsa FCT.

 

Inscrições

A participação na atividade é gratuita e requer inscrição prévia através do formulário. Limite de 15 participantes.

+ info mdc.educativo@cm-porto.pt. ou (+351) 226057000.

ENDEREÇO

Rua da Alfândega, 10
4050-029 Porto
Direções

AUTOCARRO

500, 900, 901, 906, ZM, ZR, 1

METRO

S. Bento

ESTACIONAMENTO

Praça do Infante D. Henrique