Voltar

Visitas e oficinas para todas as idades em janeiro

© Antonio Alves

10 de janeiro de 2022

 

O museu em construção retoma em 2022 e propõe um conjunto visitas orientadas e programas operativos que se desenvolvem em torno das coleções e das exposições temporárias das várias estações abertas. Sonda – um ciclo de conversas sobre o património da cidade, Resgate – um olhar ampliado sobre a documentação do Arquivo Histórico, Inventário participado das ruas, edifícios e arte pública, Oficinas do Cuidar ou Oficinas para os Mais Novos são os destaques deste mês.

Enquanto o Museu da Cidade prossegue o seu trabalho de requalificação e capacitação dos espaços museológicos ainda encerrados, apresenta um programa de exposições e de programas operativos paralelos nas estações abertas: Reservatório, Casa Marta Ortigão Sampaio, Extensão Romantismo, Casa Guerra Junqueiro e Gabinete de Desenho, Extensão Douro, Casa do Infante e Gabinete do Tempo. 

Em todos estes espaços, de terça a sexta, às 11 horas e com duração prevista (mas adaptável ao grupo) de 30 minutos, os monitores orientam visitas, mediante a apresentação de bilhete. 

Abre-se ainda a possibilidade de visita mediante marcação prévia, através do envio de email para o Serviço Educativo – mdc.educativo@cm-porto.pt. Também através de marcação prévia, é possível ser guiado pelo Gabinete Gráfico, onde está a exposição Raiz Fasciculada, o Banco de Materiais – de acesso livre – , a Biblioteca Sonora – um tesouro escondido de acesso restrito a pessoas cegas, com deficiência visual ou com outras dificuldades de acesso a textos impressos – e o Arqueossítio da rua de Dom Hugo, que será reaberto em breve.

 

Participar nas oficinas e nos programas operativos

 

Entre janeiro e fevereiro deste ano retomam os programas operativos, criados para ampliar o conhecimento e promover a experimentação, em torno das exposições temporárias e das montagens presentes nas estações abertas.

A primeira e a mais ocidental estação no mapa da cidade é o Reservatório que acolhe vestígios e fragmentos encontrados em escavações constituindo um labirinto do tempo que vai da Época Contemporânea até ao Paleolítico. Com acesso pela entrada poente do Parque da Pasteleira, é lá onde começa também o ciclo de conversas Sonda, debruçando-se sobre o património arquitetónico, artístico e arqueológico da cidade. Na próxima quinta, 15 de janeiro, às 18h30 Carla Stockler conversa com o historiador Amândio Barros acerca de um objeto que antigamente era içado na Rua da Bandeirinha, perto do Palácio das Sereias – a bandeirinha da saúde. A sessão, que requer inscrição prévia, tem como título Avisos à navegação: a “bandeirinha da saúde” e a entrada na barra do Douro.

 

Já na próxima terça, dia 11 de janeiro, às 12,30 horas há Visita Focada na Casa Marta Ortigão Sampaio. Com a duração curta, de 30 minutos, propõe uma pausa de hora de almoço para saber mais sobre Mobiliário Portátil: Caixas, contadores e escritórios. No sábado dia 20, sempre às 11 horas, decorre a Oficina para os mais novos Flóridomania, para dar asas à imaginação e criar objetos muito floridos inspirados nas camélias do jardim, e nas flores presentes nas jóias e leques da coleção.

 

Na Casa do Infante a próxima semana é de encerramento da exposição Germano Arquivo, a partir dos testemunhos e histórias do jornalista, historiador e respigador Germano Silva que doou recentemente uma significativa parte do seu espólio à cidade. Na manhã de sábado dia 15, a Oficina para os mais novos A(r)qui-vamos, desafia a trazer um objeto singular e criar uma caixa-memória num espaço de partilha. O primeiro Resgate da documentação do Arquivo Histórico descobre algumas curiosidades e memórias de Germano Silva: o jornalista e a cidade. A sessão está marcada para quinta dia 20, às 15,30 horas.

 

A Casa Guerra Junqueiro inaugura a 21 de janeiro no Gabinete de Desenho a exposição Oração à Luz, de Sara Costa Carvalho e dedica no sábado 29 outra oficina para os mais novos a partir onde se ensaiam formas de olhar para o invisível. 

 

As estações do Museu da Cidade estão abertas de terça a domingo, das 10 horas às 17,30 horas. Os programas operativos têm um tarifário próprio ou são gratuitos, requerendo marcação prévia para mdc.educativo@cm-porto.pt. Para mais informações consulte na agenda aqui.